Psicopedagogia / 25 de março de 2017

Qual a melhor escola para meu filho?

A escolha da melhor escola 

Passado as festas de fim de ano e a chegada das férias não é tempo de se preocupar com o que virá? não é mesmo? Ledo engano. A partir do  mês de janeiro, o primeiro do ano que devemos estar atentos, pois tudo acontece nesse mês: férias escolares, ou seja, gastos com viagens, comprinhas, diversão e lazer para a criançada, e para a família toda também. Então acaba que o mês de janeiro fica tumultuado com tanta coisa.

Calma que o post não é sobre economia até porque não sou dessa área. Mas quem disse que não precisamos entender um mínimo de economia para equilibrar a renda.

Pensando nisso tudo, o post de hoje resolveu focar sobre a importância da escolha. O início das aulas pode ser no mês seguinte às férias: fevereiro, ou até 31 de Março, que muitos pais optam por ser mais fácil para administrar a compra dos materiais escolares.

Optam também por matricular seus filhos nas escolas indicadas por amigos o parentes, por ter referências positivas e que atendeu as necessidades deles até o presente momento. Não descarto essa opção, mas também ela não pode ser única. Cada família é diferente, cada pessoa é diferente, o que é bom para meu filho, pode não ser bom para o filho do outro e vice-versa.

A dica neste momento vai para a escolha com os próprios olhos, nariz, boca, mãos, ouvidos. Isso mesmo! 

 A REGRA DOS CINCO SENTIDOS 

VISÃO

  • A primeira impressão ao entrar numa escola é a que fica, o ambiente precisa ser acolhedor e agradável aos olhos.

OLFATO E TATO

A limpeza do local é muito importante, uma vez que um ambiente livro de odores ruins é indispensável em uma boa instituição de ensino.

PALADAR (fala)

A boca é a mais utilizada, uma vez que a pessoa que irá lhe apresentar a escola tem que estar apta a responder todas as perguntas* que fizer.

AUDIÇÃO

A audição e não menos importante é vital: ouvir é tão importante quanto falar. Ouvir a explanação de forma atenciosa e estar sempre atenta aos detalhes é fundamental para a escolha certa. 

Aliado a isso a ALMA , o CORAÇÃO e a intuição não podem faltar.

*Para completar poderá também fazer uma lista com as principais dúvidas.

Lembre se todos os passos são cruciais, pois a cada cantinho da instituição escolar escolhida, seu filho poderá estar, desse modo tenho certeza que gostará de saber que enquanto trabalha e pratica as atividades do seu dia a dia, você se sentirá segura, pois seu filho estará em um lugar escolhido por você, que com certeza é mais exigente que os protocolos do In Metro e que diferentemente do Órgão, manterá vigilância em todos os dias do ano letivo e definitivamente da vida de seu filho.






Post anterior
Impulsividade na Infância
Próximo Post
TDAH: dicas práticas




Seja o primeiro a comentar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.